quarta-feira, 14 de dezembro de 2011

A última tijolada - uma homenagem ao amigo que se foi

         É triste quando um amigo se vai. Principalmente um amigo querido, um amigo que lutava por justiça, um amigo que vivia, literalmente, por ideais.
      Amilton Alexandre, o popular Mosquito, foi vencido por si mesmo. Sua atividade no blog Tijoladas acabou sendo uma morte lenta. Em suas últimas conversas comigo, me contou que tinha ido ao médico, estava com depressão, sua filhinha havia se afastado, recebeu voz de prisão por desacatar o prefeito de Florianópolis, sua mãe bem idosa ficou doente, portas de emprego se fecharam pela sua postura crítica... ou seja, seu mundo real desabou.
      Contudo, o que mais se surpreendeu, foi que seu mundo ideal também chegou ao fim. Os inúmeros processos que colecionou, a maioria por desacato, injúria e difamação, contribuíram para que o ideal e o real se confluíssem para a recente tragédia de sua morte. Mosquito lutou contra a corrupção em todos os sentidos, seu blog Tijoladas estava sempre recheado de denúncias contra políticos, empresas e afins. De forma totalmente paradoxal, essa denúncias acabavam voltando-se contra ele.
        Faz quase 2 anos que o conheci, ou seja, o conheci no auge da sua atividade no blog. Sua vida sempre foi conturbada, muitas vezes discordamos de vários pontos, principalmente partidários, mas a amizade continuou. Acompanhei também seu calvário, infelizmente.
       O mundo de justiça e de paz não chegou na realidade. Ficou no ideal. Como diz o filósofo Hegel, o ideal é o real, e o real é o ideal. Como o real não se concretizou, o ideal perdeu o sentido. O chão acabou.
      O fim: como não havia mais postado nada há alguns dias e seu celular estava desligado, pedi a meu amigo Pe. Elizandro, que trabalha em uma paróquia de Palhoça, que fosse até sua casa. Pe. Elizandro me ligou dia 13/12, às 17h20, dizendo que encontrou Mosquito sem vida enforcado em sua casa. 


"Em verdade, em verdade vos digo: se o grão de trigo caindo na terra não morrer, fica ele só; mas se morrer, dá muito fruto." (João 12,24)
 
Requiescat in pace!

11 comentários:

  1. Uma das poucas pessoas que eu admirava por se mostrar principalmente nas suas tijoladas um apartidário! Para seus admiradores foi quem sabe um exemplo, mas infelizmente para seus inimigos sua morte serviu de exemplo para aqueles que tentar seguir seu caminho.

    ResponderExcluir
  2. E o padre, quando chegou lá encontrou a porta aberta?

    ResponderExcluir
  3. A equipe de investigação procurou você e o padre Elisandro para tomar seus depoimentos?

    ResponderExcluir
  4. Pior que não, estou aguardando ainda!!! Provavelmente eu mesmo terei de ir para Florianópolis para auxiliar. Sobre o padre, já o escutaram.

    ResponderExcluir
  5. Será que a polícia de Palhoça está fazendo o levantamento dos dados existentes na Internet? Porque deve saber que, tão importante quanto a perícia no local, o é colher o depoimento de todas as pessoas que estiveram ou se comunicaram com a vítima em período recente, bem como coletar o íntegro teor dessa comunicação e comprovar sua veracidade na medida do possível mais imediato.

    Será que já tomou o depoimento de Jorge Oliveira?
    Que em seu blog (http://abobado.wordpress.com/2011/12/14/as-ltimas-palavras-que-troquei-com-o-mosquito/) e também no Twitter (http://twitter.com/#!/abobado) afirma que manteve conversações com o Amilton via mensagens privadas no Twitter, onde teria tentado demovê-lo de idéias depressivas e suicidas, mas só divulgou dois trechos. Esta conversa deve estar disponível no twitter dos dois, dele e do Amilton para averiguação, já que ele mesmo relata que não fora possível conversar por telefone. Inclusive e importante, também deve estar registrado lá o pedido do Amilton para que apagasse o blog e se passara senhas de acesso, entre outros dados.

    ResponderExcluir
  6. Oi. Eu tenho um dúvida. É verdade que o Mosquito tirou o blog do ar por achar que seria morto? Ou isso foi fruto da sua depressão?

    ResponderExcluir
  7. Gustavo de Carvalho Rocha said...

    Leonardo,

    Também notei que ele estava com um tom nos discursos que não era seu estilo. Porem, minha mãe estava comentando que ele estava falando com um colega dele pela net, quando derrepente ele parou. Ao chegar na sua casa, a porta estava aberta e o Mosquito morto. E agora?
    Em:
    http://www.blogger.com/comment.g?blogID=32475796&postID=6061306434343361349

    ResponderExcluir
  8. Gustavo De Carvalho Rocha (por mensagem no facebook)

    oI

    Onde minha mãe ouviu esta notícia foi nos veículos de informação. Um deles foi o programa Hélio Costa.

    ResponderExcluir
  9. Não estou muito certo dessa versão, pois quem pediu ao padre para ir na casa dele fui eu, depois de tentar dois dias contato por telefone com o Mosquito e o mesmo estar com os dois celulares desligados. Minha preocupação externa-se também pelo fato dessa conversa que tive com ele pelo facebook há alguns dias: http://yfrog.com/khoafnej

    ResponderExcluir
  10. Uma grande e lastimável perda...e penso que será outro "Caso Norton" nunca explicodo...embora muitos da cidade saiba quem são "os autores"...mas a Justiça não!

    ResponderExcluir
  11. COMUNISTA SE FUDEU!!!!

    ResponderExcluir